Enfim, o que é vinho colonial? Qual a diferença dos vinhos coloniais para os vinhos finos?

capa

O vinho colonial ou vinhos de mesa, como muitos conhecem, são vinhos feitos a partir de uvas Vitis americanas e os finos feitos a partir de uva Vitis viníferas, as primeiras são originarias do continente americano e as segundas são originarias da Europa, essa é a pricipal diferença.

Podemos listar como uvas Vitis Viníferas as uvas

Alguns tipos de uvas de mesa ou Viti Americanas:

Uva niagara rosada
uva red globo
uva red mary
uva thompson
uva rubi.
Normalmente uvas de sobremesa.

Alguns exemplos de uvas Vitis Viníferas:

Cabernet Sauvignon
Merlot
Malbec
Pinot Noir
Syrah, entre outras.

Encontramos os vinhos coloniais facilmente pelas denominações:

Vinho Tinto Seco, Vinho Rosé, Vinho Branco Seco etc.

Mas qual é a grande diferença entre eles?

Os vinhos coloniais são vinhos jovens, levam pouco tempo para serem produzidos pois não suportam envelhecimento, são feitos para serem tomados logo após sua fabricação, esse é o motivo principal do seu frescor é por proporcionar uma bouquet muito frutado. Alguns como o Bordô chegam a ter um leve gosto de uva, característica repugnada nos vinhos finos. Os tintos normalmente são feitos a partir de uva Bordô, Rubi ou Itália, os brancos, de uva Niágara. Mas é possível extrair vinho de qualquer uva.

É possível harmonizar os vinhos coloniais?

Sim, embora o mercado gastronômico ignore totalmente os vinhos coloniais, ele pode ser harmonizado como você quiser ou conseguir. Se você conversar com pessoas que moram no sul do país, certamente irão lhe dizer que vão bem com polenta, galinha ensopada e queijos.

É chique tomar vinho colonial?

A grande sacada não é ser chic ou não, acreditamos que os vinhos coloniais possuem um grande espaço no dia a dia por serem mais leves e com menor teor alcoólico. São vinhos ideais para serem degustados a qualquer momento e qualquer estação, além de serem uma porta de entrada para os finos. Como assim? Para uma pessoa que está se iniciando no mundo dos vinhos, a melhor pedida é começar pelos coloniais, porque são vinhos fáceis de beber e degustar. Os vinhos coloniais correspondem hoje a 70% do mercado nacional.

Viva o vinho, vinho é saúde !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *